O Anti-Cristo!

Postando minhas idéias e opiniões sobre a vida, a arte, e sobre o que mais der vontade!

Minha foto
Nome:
Local: Praia Seca, Rio de Janeiro, Brazil

sábado, 23 de fevereiro de 2008

Uma história de amor

Quando seus olhos bateram naquela exuberante beleza a sua frente o tempo parou e ele teve a certeza de que havia avistado o paraíso. Só voltou a si quando a tristeza dos olhos daquela mulher encontraram os seus, em poucos segundos interpretou tudo que estava acontecendo e pôs-se a frente dela para defende-la ‘Que atire a primeira pedra o que não tem pecados!’ O silêncio pairou por alguns segundos e só foi cessado pelo barulho dos pés daquelas mesmas pessoas que gritavam indo embora.

Ele abraçou ternamente aquela frágil e chorosa mulher que se encontrava em seus braços e pôs-se a chorar diante daquela figura esplendorosa. Poucos segundos depois seus olhos se encontraram e o coração pulsou mais forte, os dois disseram seus respectivos nomes ao mesmo tempo, nosso rapaz tornou a dizer seu nome com entusiasmo para a bela moça ‘Jesus, de Nazaré!’ e ela o disse logo em seguida, com os olhos brilhando em lágrimas de felicidade, seu nome tão docemente ‘Maria Madalena...’. Ele entendeu que talvez aquela moça preste a ser apedrejada pela comunidade não tivesse um lar para nomeá-la.

Madalena logo começou a agradece-lo pelo que havia feito por ela e fez-lhe uma promessa ‘Diga onde fores, que eu te seguirei...’, Jesus não pôde mais conter todo o calor da paixão que o envolvia e beijou-a com todo o seu amor, que lhe foi retribuído com a mais calorosa paixão. Depois de trocarem promessas de amor eterno lembrou-se de sua missão e de que seus apóstolos o aguardavam na taberna da cidade para cearem e beberem do mais saboroso vinho da região e voltou a chorar desesperadamente.

Nosso caro senhor Jesus contou a sua amada Madalena o motivo de tantas lágrimas de dor, toda a alegria que explodia em seus corações se esvaía e dava lugar a muitos questionamentos sem muitas respostas. Até que em poucos minutos os dois entenderam que ele não podia abandonar tão sagrada missão que seu pai o destinara, mas também sabiam que não viveriam nem mais um segundo se não pudessem amar-se. Desde esse exato momento Madalena tinha um lar, o coração do jovem rapaz. E viveram todo esse amor proibido escondido de todos, um amor silencioso e terno.

1 Comentários:

Anonymous Fer disse...

ah o amor.. confuso como sempre. ou seríamos nós?
Ah meu amigo... estou precisando de vc...
lets comeback the old times please...

23 de fevereiro de 2008 16:01  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial