O Anti-Cristo!

Postando minhas idéias e opiniões sobre a vida, a arte, e sobre o que mais der vontade!

Minha foto
Nome:
Local: Praia Seca, Rio de Janeiro, Brazil

segunda-feira, 9 de julho de 2007

Tolices para não serem lidas

Prometo tentar poupar a pouca utopia que me resta! Que, na verdade, acho que todo ser humano tem um pouco. Mas me deu vontade de escrever hoje, agorinha, uma verdade das grandes! Eu tô carente! hahaha... Sabe quando bate aquela saudade de ouvir um 'Eu te amo', mesmo que não seja verdadeiro, mas naquele momento ele significa muito! Um abraço apertado que amigo nenhum vai te dar, o beijo que você não quer que termine... enfim! UFA! Vou me controlar mais...

Dizem por aí que todo mundo procura o amor, eu não sei se é meu caso, nem sei se sei o que é o amor! Talvez já tenha até provado dele ou de algo semelhante, mas como posso saber se senti algo que não tem definição? Complicado!

Até acho que sou novo (20 anos), que tenho muito pra viver e tal, mas eu faço parte dos que acreditam na 'tese' dos italianos de que 'quando passa algo bom, agarre-o, ele pode escapar de você'! Ultimamente eu, confesso que, não tenho conseguido querer me agarrar a ninguém, na verdade quis mas, enfim, assunto chato! A questão é que um dia aparece alguém legal, que goste de mim e que eu goste também e, se é pra sempre, ou pra um mês só, que seja bom e eterno enquanto dure! Acho que uma boa relação baseia-se em equilíbrio, respeito e gostar, o resto a gente dribla!

Ah, que monte de baboseiras... rs... desculpa, só quis desabafar um pouco! Será que fui utópico e tolo demais? rs...

4 Comentários:

Blogger poucodeu disse...

nao achei utopico nao...foi so um arroubo..normal..que acontece com todo mundo!
gosto de ti!
beijos

9 de julho de 2007 17:33  
Blogger Paula disse...

Somos todos seres humanos: belos, amantes, pensativos, perversos, CARENTES...
Meu amigo, desabafe sempre e tão quanto puder, pois somente assim lavamos a alma!
bjusss

9 de julho de 2007 17:50  
Blogger desiree_figueiredo disse...

Vitusho, não sei se isso vai adiantar alguma coisa pra você, mas eu te amo!! Não sei se já te disse isso alguma vez, mas eu te amo mesmo, como amo a meu irmão! Engraçado que eu tenho pensado muito em você ultimamente. Mais engraçado ainda é ler isso que vc escreveu, porque eu te achava uma pessoa auto-suficiente... Porque às vezes você parece não estar nem aí pra nada, você parece der "do mundo"... Eu acho que você cria uma barreira, dá uma de durão, mas não passa de um menino que precisa de amor e carinho!
Vou te dizer o que eu penso sobre o amor: como vc sabe, eu encontrei o meu, graças a Deus! Eu encontrei o amor de casal, mas muito antes disso, já havia conhecido o amor, com minha mãe e meus irmãos. Não sei se foi a esse tipo de amor que vc se referiu, o amor familiar, mas vc tem grandes amores sim! Aquele que quando está carente corre pro colo da mamãe como se tivesse 5 anos de idade, aquele que vc não precisa dizer nada pra ser entendido, aquele mesmo quando estamos longe, e nos sentimos tristes, e de repente o telefone toca e diz: "Oi, meu filho!", como se ela, por instinto mesmo, sentisse que estamos precisando...
Você conhece o amor entre irmãos, mesmo que não saibam dizer isso um ao outro (eu acho isso), porque vcs sabem que podem contar um com o outro, mesmo que isso se demonstre em pegar um cd, uma camisa emprestada...
Vc conhece o amor entre amigos, dessa sua amiga magrela, que chorava que nem criança em Praia Seca porque vc estava longe, passando o ano novo sozinho ( a gordinha, Katinha, tb! hahaha)e não podiam ouvir Madonna porque lembravam de vc dançando que nem um louco na sala! Essa amiga amiga, que sem medo de vc ficar chateado ou não contou a merda que vc estava fazendo para sua mãe, numa tentativa de te ajudar, com medo de te perder...
O amor de casal pode ser que vc nunca conheça mesmo, ou que vc já tenha conhecido e ter deixado passar e só se dará conta disso anos depois, quem sabe... O importante é nunca deixar de procurá-lo! Mais importante ainda é viver todos os amores que vc tem, de mãe, de pai, de irmãos, de amigos, e quem sabe um dia, o conjugal.
Nossa, acabei me empolgando...rsrs
Mas é isso!

EU TE AMO, CUNHADO!!

9 de julho de 2007 17:55  
Blogger Vitor Figueiredo disse...

Uma empolgação necessária Dê! hehehe acabou sendo um duplo desabafo esse post! hahaha
mas acontece isso mesmo! dou uma de durão e realmente a maior parte do tempo não fico pensando no que vaia contecer com meu coração e tal, mas as vezes aperta! rs...

9 de julho de 2007 18:02  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial